top of page

Vídeo como documento histórico: índices e fichamentos

Atualizado: 26 de nov. de 2022



Entre as novas formas de documentos históricos a serem exploradas pela operação historiográfica no século XXI estão os dados de redes sociais. O número de visualizações, curtidas, comentários e tempo de exibição proporcionam uma série de dados pertinentes para entender a recepção de uma mídia em um determinado público. Há diversas formas de extrair tais informações para cada forma de rede social. Neste texto focarei em uma técnica para análises mais tradicionais, para problematizar as narrativas em vídeos hospedados em plataformas como Youtube, Amazon, Netflix etc.[1]


Quem analisa vídeos longos ou uma série de vídeos curtos se depara com o problema de não lembrar exatamente em qual parte ou em qual mídia ouviu uma determinada palavra ou frase. Aí vem o trabalho de rever uma série de materiais para analisar apenas um trecho curto do vídeo. Há duas alternativas para isto: fichar os vídeos com programas apropriados ou usar as legendas do vídeo para filtrar o conteúdo. Se o interesse da pessoa por um determinado tema despertou-se posteriormente ao fichamento do vídeo, a primeira alternativa não resolve. Para a segunda há algumas opções.


Youtube, Facebook, Reddit e Twitter


Plataformas como Youtube, Facebook, Reddit e Twitter disponibilizam legendas para seus vídeos, seja gerada automaticamente pelo reconhecimento das palavras, seja pela inclusão por parte de quem efetuou a postagem. Uma alternativa para “criar um índice” para vídeos é baixar as legendas e dar o famoso “control-f” para localizar o tema desejado.


Há alguns sites que permitem baixar as legendas, porém nem sempre são seguros e costumam ser invasivos com propagandas. Uma boa alternativa é usar o programa 4k Video Downkload. Para usar para executar o arquivo de instalação. A versão gratuita permite o download de até 30 legendas/vídeos por dia.



Testamos o programa no Canal do Youtube do podcast Xadrez Verbal, que produz diversas análises sobre política internacional. É possível escolher o formato e qualidade do vídeo, bem como o idioma da legenda baixada (neste caso gerada automaticamente pelo Youtube). A legenda é baixada no formato .str, que pode ser aberta com o Bloco de Notas.


Alternativa

Caso não queira instalar o programa e prefira uma alternativa de código aberto desenvolvida pela comunidade de usuários, há scripts para navegadores. Para isso você precisa 1 – Instalar um Gerenciador de Script no navegador, 2 – Instalar o Script.


Gerenciadores de scripts:



Script para plataformas variadas


Netflix

Amazon


No site grasyfork pode-se encontrar outros scripts para outras plataformas. É sempre importante ler o “Feedback” da comunidade de usuários antes de instalar, para saber se funciona ou se é seguro.





Referências


[1] Cf. Odir Fontoura. Narrativas históricas em disputa: um estudo de caso no YouTube. v. 33 n. 69 (2020): Humanidades Digitais. http://orcid.org 0000-0002-0645-9766

71 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page