top of page

Ferramentas gratuitas para análises quantitativas e qualitativas de dados

Atualizado: 13 de jun. de 2022




Quantidade versus qualidade é uma relação que se estabelece em diversas áreas do conhecimento, como em estatística, economia, ciência sociais, história, entre outras. O debate sobre quantidade e qualidade se estabeleceu com diversas roupagens nas últimas décadas, seja através da análise de conteúdo, econometria ou história quantitativa.[1] Com o advento da computação diversas áreas do conhecimento começaram a utilizar programas de análises de dados quantitativos enquanto auxiliar das análises.[2]


Conforme pode ser visto em Lage e Forte et al, o uso de programas de análise quantitativa exige a criação de uma série de critérios para análise, como categorias, associações, cruzamentos e visualizações dos dados, que permitem o pesquisador mensurar o nível de abstração construída.[3] Existem diversos softwares “famosos” para isto, como Nvivo, Atlas.Ti, Maxqda, elaborados por empresas privadas que vendem a licença de uso. Dedicaremos espaço aqui ao “lado b” dos programas de análise quantitativa, menos conhecidos, porém melhores, só pelo fato de serem gratuitos :)


Geralmente as ferramentas com linhas de comando são mais eficientes pela versatilidade de entrada, análise e saída de dados. Contudo, esta seleção foi formada apenas por programas com “interfaces” visuais, por serem mais "amigáveis" (dá para controlar com o mouse).



Aqua


Trata-se de um programa disponível para Windows que ainda está sendo desenvolvido para Linux e MacOS. Possui “interface” visual e funções de análise para texto, áudio, vídeo e produção de gráficos. Cada função exige a instalação de um programa diferente. Destaque para a possibilidade de produzir fichamentos em vídeos e áudios. Versões em alemão, inglês e espanhol.



Instalação:

Basta executar o programa.



QDA Miner Lite


Programa gratuito na versão lite. É uma ferramenta interessante para fazer fichamento em bibliografias e documentos históricos digitalizados (com OCR já realizado). Permite exportar os dados produzidos para planilhas ou editores de texto. É possível também produzir algumas formas de gráficos.


Instalação:

Basta executar o programa.






Taguette


Programa para produção de fichamentos. Possui poucos recursos como a importação de documentos variados (.txt, .pdf. .docx) e exportação em vários formatos (html, xml, excel etc). Possui versão para Windows e MacOs.


Requisitos:


Instalação:

Instale o Calibre e depois instale a última versão do repositório

Mais informações na página oficial.




Weft QDA


Permite fazer buscas coletivas em documentos (.pdf e .txt) a partir de categorias definidas pelo pesquisador e exportar o conjunto de dados em .html. Disponível em Windows e Linux


Instalação:

Basta executar o programa





Compendium


Programa desenvolvido para criação de visualizações, seja mapa, redes, conexões. Atualmente é um programa bastante limitado por não receber atualizações desde 2014. Requisitos: Java



Instalação:

Instalar Java e depois executar o arquivo de instalação do programa.




Esta seção será ampliada em breve com algumas demonstrações e outros programas. Priorizamos aqui softwares com “interface” visual e possibilidade de exportar os dados. Essa segunda opção é importante para construção de banco de dados ou, no mínimo, relacionar dados de origens diferentes.


Referências



[1] Cf. FURET, François. Quantitative history. Daedalus, p. 151-167, 1971.Bardin, Laurance. Análise de conteúdo. Lisboa :Edições 70. 1977

[2] Traduzi do ingles Computer assisted qualitative data analysis (CAQDA) para Análise de dados qualitativos auxiliada por computador, em vez de assistida. Entendo que o verbo “auxiliar” representa melhor os debates contemporâneos sobre hermenêutica computacional.

[3] Cf. Lage, M. (2010). Os softwares tipo CAQDAS e a sua contribuição para a pesquisa qualitativa em educação. ETD - Educação Temática Digital, 12(2), 42–58. https://doi.org/10.20396/etd.v12i2.1187. FORTE Elaine et al. A hermeneutica e o softare Atlas.ti: Uma união promissora. enferm. 26 (4) • 2017 • https://doi.org/10.1590/0104-07072017000350017.

108 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page